exterior

O fenômeno Donald Trump e seus mestres

7 ago 15
Perfil

Em recente entrevista a rede de TV americana CNN, o ex prefeito de Nova York, Rudolph Giuliani, declarou que Donald Trump tem sido fundamental para dar visibilidade ao Partido Republicano, neste início da corrida à Casa Branca. A aposta de Giuliani é que os debates entre os précandidatos do partido tenham o triplo da audiência prevista, por conta da postura polêmica do milionário postulante à presidência dos Estados Unidos.

 

 

Para Giuliani, a précandidatura de Trump tem conseguido chamar atenção e mídia para as prévias do partido, rivalizando com as expectativas geradas em torno das prévias do oponente, o Partido Democrata.

 

Donald Trump lidera as pesquisas nas eleições primárias dos Republicanos e tem se destacado por defender de maneira firme temas polêmicos. Ao contrário da campanha de Hillary Clinton, a principal précandidata dos Democratas, ele defende uma agenda ultraconservadora, com ataques abertos à imigração hispânica, entre outros temas.

 

Para entender a candidatura e o perfil político de Trump é preciso analisar sua história com o Partido republico. Seu slogan de campanha até aqui é Make America Great Again! (Fazer a América Grande Outra Vez), o mesmo usado por usado pelo ex-presidente Ronald Reagan em 1980. Trump reivindica a autoria da frase e por isso repete a mesma estratégia de Reagan.

 

Em recente perfil traçado pela jornalista Olivia Nuzzi, surge um a peça importante para entender a ligação do empresário com a política e os conservadores nos Estado Unidos: a amizade de Trump com o falecido advogado Roy Cohn.

 

Cohn foi uma figura conhecida nos Estados Unidos, tanto por sua atuação como advogado como pelo envolvimento com a política. Tornou-se notório ao atuar como consultor jurídico do senador Joseph McCarthy, ajudando-o a dar forma legal à sua famosa campanha anticomunista nos anos 1950.

 

Nos anos 1960, Cohn ficou conhecido também por seu estilo arrogante nos tribunais e por defender casos polêmicos de celebridades e mafiosos de Nova York. Segundo Trump, eles se conheceram nos anos 1970, quando frequentavam as boates de ricaços da cidade. Na mesma época, Roy Cohn passou a defender os interesses da família Trump nos tribunais.

 

Donal era então um jovem promissor no mundo dos negócios imobiliários de Nova York. Filho de um construtor e incorporador de prédios, ele levou seus conhecimentos sobre o mundo dos negócios para transformar a empresa familiar, Trump Co., numa das maiores incorporadoras e construtoras dos EUA.

 

Nos anos 1980, Roy Cohn trabalhou para arrecadar fundos para a campanha de Ronald Reagan, aproximando a família Trump do Partido Republicano. O estilo polêmico e intolerante adotado hoje por Trump em sua campanha, segundo um amigo anônimo entrevistado pela repórter Olivia Nuzzi, teria se originado da amizade com Cohn.

 

 

FOTO: Thomas Hawk/ Flickr

 

FOTO DESTAQUE: Iprimages/Flickr

 

Historiador, pesquisador e professor, atua em planejamento estratégico para publicidade. É editor de "Marqueteiros".

Publicações relacionadas

Jornalistas põem dinheiro na campanha de Hillary

Conservador e intolerante, Donald Trump lidera corrida entre os Republicanos

Obama vai à garagem de comediante gravar podcast

últimas publicações
notícias Posto Ipiranga barra propaganda de João Dória na justiça

Mônica Bérgamo informa:   O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) aceitou pedido...

exterior Estátuas de Trump nu divertem os EUA

Estátuas que satirizam o candidato republicano à presidência, Donald Trump, foram espalhadas em cinco...

opinião Campanhas para governar, não apenas para ganhar

Donald Trump e Hillary Clinton, em debate na eleição presidencial norte-americana, colocam o dedo...

técnica O voto de garrafa

Aprendi a expressão “voto duro” na Bolívia, quando atuei como consultor na campanha de...

pesquisas Penúria nas pesquisas, vôo cego nas campanhas

A eleição municipal já começou e o mercado de pesquisas eleitorais também está em...

regulação Lei Falcão 2.0 no horário eleitoral: restrições e benefício

Em 1º de julho de 1976 foi promulgada a Lei nº 6.339, batizada em...

financiamento Campanha barata ou injusta?

Michael Freitas Mohallem* comenta:   A última mudança nas regras eleitorais, em 2015, teve...

depoimentos Os Prisioneiros da Caixa 2

Ao final de seu depoimento ao juiz Sergio Moro, dentro do acordo de delação...

história Conselhos eleitorais com 2.000 anos de validade

Políticos disputam eleições há milhares de anos. E, antes mesmo de Jesus Cristo nascer,...