notícias

Posto Ipiranga barra propaganda de João Dória na justiça

9 set 16
Perfil
Posto Ipiranga barra propaganda de João Dória na justiça

Mônica Bérgamo informa:

 

O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) aceitou pedido da Ipiranga e mandou suspender os anúncios do candidato a prefeito João Doria (PSDB), que fazem paródia da campanha publicitária da rede de postos, famosa pelo bordão “pergunta lá”.

 

Nas peças eleitorais, uma atriz pergunta, por exemplo, onde achar “UBS sem fila, hospital limpinho e médico especialista”. E um ator responde: “Lá na propaganda do PT”.

 

Ao proibi-las, o juiz Danilo Mansano Barioni determinou pagamento de multa de R$ 5.000 se o tucano desrespeitar a decisão. O juiz se embasou em resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que fala da necessidade de “coibir, no horário eleitoral gratuito, propaganda que se utilize de criação intelectual sem autorização do respectivo autor ou titular”.

 

posto-ipirangaInicialmente, o TRE-SP havia decidido que a empresa não tinha legitimidade para entrar com a ação na Justiça Eleitoral, entendimento que foi depois derrubado por Barioni.

 

A equipe de Doria diz que já tinha programado a suspensão da veiculação dos anúncios desde que eles entraram no ar, no sábado (3). Os vídeos deixariam de ser exibidos nesta quarta (7).

 

De acordo com a campanha do tucano, as implicações jurídicas dos vídeos foram analisadas antes da criação e a propaganda “não afronta a legislação autoral e tampouco a eleitoral”.

 

A rede de postos argumenta que houve “uso indevido do conceito” e que busca “proteger seus direitos sobre sua célebre campanha”. A empresa afirmou que não foi consultada previamente e não cedeu seus ativos publicitários para qualquer campanha eleitoral. “A companhia respeita a pluralidade democrática e faz questão de se manter neutra em pleitos eleitorais.”

 

A campanha de Fernando Haddad (PT) também entrou com ações contra os anúncios por suposta desobediência à lei eleitoral e por “ridicularizá-lo”. Os pedidos de liminar para tirar os vídeos do ar antes do julgamento do mérito foram indeferidos.

 

Veja um dos filmes da campanha eleitoral de João Dória, suspenso pela Ipiranga:

 

 

 

Fonte: Mônica Bérgamo / FSP

 

F0to: radiorural

 

 

Jornalistas, publicitários e especialistas em comunicação política trazem informação e análise para o debate público da atividade.

Publicações relacionadas

Com 288 sites em seu nome, Eduardo Cunha monopoliza domínios religiosos

Como cineastas manipulam emoções usando as cores

Tiririca é condenado por parodiar Roberto Carlos em campanha eleitoral

últimas publicações
notícias Posto Ipiranga barra propaganda de João Dória na justiça

Mônica Bérgamo informa:   O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) aceitou pedido...

exterior Estátuas de Trump nu divertem os EUA

Estátuas que satirizam o candidato republicano à presidência, Donald Trump, foram espalhadas em cinco...

opinião Campanhas para governar, não apenas para ganhar

Donald Trump e Hillary Clinton, em debate na eleição presidencial norte-americana, colocam o dedo...

técnica O voto de garrafa

Aprendi a expressão “voto duro” na Bolívia, quando atuei como consultor na campanha de...

pesquisas Penúria nas pesquisas, vôo cego nas campanhas

A eleição municipal já começou e o mercado de pesquisas eleitorais também está em...

regulação Lei Falcão 2.0 no horário eleitoral: restrições e benefício

Em 1º de julho de 1976 foi promulgada a Lei nº 6.339, batizada em...

financiamento Campanha barata ou injusta?

Michael Freitas Mohallem* comenta:   A última mudança nas regras eleitorais, em 2015, teve...

depoimentos Os Prisioneiros da Caixa 2

Ao final de seu depoimento ao juiz Sergio Moro, dentro do acordo de delação...

história Conselhos eleitorais com 2.000 anos de validade

Políticos disputam eleições há milhares de anos. E, antes mesmo de Jesus Cristo nascer,...