exterior

“Berninhos” vendem mais rápido do que a criadora pode fazê-los

11 fev 16
Perfil

Martha C. White informa em Money:

 

Fãs de Bernie Sanders nunca chamariam o candidato presidencial aspirante de “camisa recheada” (N. do T: stuffed shirt, expressão para pomposo, presunçoso). Mas o senador de Vermont é um boneco recheado agora, por cortesia de uma fã astuta que já não pode fazer suas criações rápido o suficiente para satisfazer a procura.

 

Meses atrás, a nativa de Massachusetts Emily Engel postou seu adorável boneco “Lil’ Bernie” (Pequeno Bernie, ou Berninho) costurado à mão, com cabelo branco esvoaçante e olhos de botão preto, como uma brincadeira em suas contas do Facebook e Instagram. Em seguida, as encomendas começaram a chegar, inundando sua loja Etsy, disse Engel ao Boston Globe.

 

(Engel, que possui um negócio de costura e reforma de roupas em Ludlow, Massachusetts, agora vende os bonecos em LilBernie.com, onde eles estão atualmente esgotados.)

 

Engel disse ao Globe que estuda a produção em massa dos bonecos, mas não consegue imaginar como fazê-lo, mantendo a fabricação nos Estados Unidos. Por enquanto, ela mesma está costurando, em média, entre 10 e 15 por semana. Cada “Lil’ Bernie” custa US$ 50, mais US$ 7 de transporte, mas isso não parece inibir os fãs.

 

Engel deu um dos bonecos para o próprio Sanders, em um evento em Springfield, e doou à sua campanha US$ 2.700, dos recursos que ganhou até agora vendendo “Bernie Sanders Lil”.

 

Por ora, uma mensagem na LilBernie.com diz que os bonecos estão esgotados. Mas você pode se inscrever para ser notificado via e-mail, quando os pedidos começarem a ser aceitos novamente. Dado o forte desempenho de Sanders nas primárias desta semana em New Hampshire, a demanda por Bernie – o boneco e o cara real – pode seja elevada ainda por algum tempo.

 

 

Foto: Alex Milan Tracy

 

 

Jornalistas, publicitários e especialistas em comunicação política trazem informação e análise para o debate público da atividade.

Publicações relacionadas

Biografias são arma de campanha mal aproveitada

Corbyn e Sanders: os 7 estágios da reação do establishment

Boneco inflável de Lula sofre “atentado” em São Paulo

últimas publicações
notícias Posto Ipiranga barra propaganda de João Dória na justiça

Mônica Bérgamo informa:   O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) aceitou pedido...

exterior Estátuas de Trump nu divertem os EUA

Estátuas que satirizam o candidato republicano à presidência, Donald Trump, foram espalhadas em cinco...

opinião Campanhas para governar, não apenas para ganhar

Donald Trump e Hillary Clinton, em debate na eleição presidencial norte-americana, colocam o dedo...

técnica O voto de garrafa

Aprendi a expressão “voto duro” na Bolívia, quando atuei como consultor na campanha de...

pesquisas Penúria nas pesquisas, vôo cego nas campanhas

A eleição municipal já começou e o mercado de pesquisas eleitorais também está em...

regulação Lei Falcão 2.0 no horário eleitoral: restrições e benefício

Em 1º de julho de 1976 foi promulgada a Lei nº 6.339, batizada em...

financiamento Campanha barata ou injusta?

Michael Freitas Mohallem* comenta:   A última mudança nas regras eleitorais, em 2015, teve...

depoimentos Os Prisioneiros da Caixa 2

Ao final de seu depoimento ao juiz Sergio Moro, dentro do acordo de delação...

história Conselhos eleitorais com 2.000 anos de validade

Políticos disputam eleições há milhares de anos. E, antes mesmo de Jesus Cristo nascer,...