técnica

Programa Nacional do PSB denuncia incompetência do governo federal

23 out 15
Perfil

 

Todo baseado em animações, o segundo programa nacional do PSB investiu na ideia de uma aula sobre a crise política. Das raízes da crise e seus desdobramentos econômicos à saída positiva e o caminho das mudanças necessárias.

 

O filme exibido em cadeia nacional de rádio e televisão no último dia 22 é uma peça de forte crítica ao governo federal. Se por um lado a opção foi não citar nomes ou usar qualquer imagem que identifique a presidente e seu partido, por outro, o PSB não poupou palavras duras para criticá-los.

 

Definindo a crise política atual como um problema de incompetência gerencial, uma pergunta do texto do filme ecoa: gente, isso é um governo de esquerda?

 

O roteiro do filme procura explicar os motivos da crise econômica e suas consequências para os trabalhadores. Sempre relacionando estes temas com a falta de investimentos e cortes promovidos pelo governo federal. Ele é o “personagem” do filme do PSB.

 

Frases como “Pátria Educadora é só um slogan de propaganda de TV” e “O resultado [da redução dos investimentos federais em saúde] é visto no descalabro dos postos e hospitais, pois os municípios deixaram de receber investimentos do governo federal. Até programas como o farmácia popular serão atingidos.” Dão ideia das críticas feitas pelo programa.

 

A metade final, ao melhor estilo arco íris depois da chuva pesada, traz as soluções e o programa defendido pelo partido. O Novo Federalismo, nome dado para comentar a pauta do municipalismo e divisão dos recursos é o que mais chama atenção. Segundo o texto: “Menos dinheiro no ralo do governo federal e mais recursos aplicados diretamente aí, na sua cidade e no seu estado.”  

 

A única figura do partido citada no filme é o Senador João Capiberibe, mas de forma muito breve. Ele é citado quando surge o exemplo da Lei de Transparência – Lei Nº 12.572/2011 – apresentada como de sua autoria e exemplo do trabalho sério do PSB. No mais, os únicos citados são as figuras históricas ligadas ao partido como Miguel Arraes, João Mangabeira e Eduardo Campos.

 

Assista aqui ao segundo programa nacional do PSB de 2015:

 


 

 

 

Jornalistas, publicitários e especialistas em comunicação política trazem informação e análise para o debate público da atividade.
últimas publicações
notícias Posto Ipiranga barra propaganda de João Dória na justiça

Mônica Bérgamo informa:   O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) aceitou pedido...

exterior Estátuas de Trump nu divertem os EUA

Estátuas que satirizam o candidato republicano à presidência, Donald Trump, foram espalhadas em cinco...

opinião Campanhas para governar, não apenas para ganhar

Donald Trump e Hillary Clinton, em debate na eleição presidencial norte-americana, colocam o dedo...

técnica O voto de garrafa

Aprendi a expressão “voto duro” na Bolívia, quando atuei como consultor na campanha de...

pesquisas Penúria nas pesquisas, vôo cego nas campanhas

A eleição municipal já começou e o mercado de pesquisas eleitorais também está em...

regulação Lei Falcão 2.0 no horário eleitoral: restrições e benefício

Em 1º de julho de 1976 foi promulgada a Lei nº 6.339, batizada em...

financiamento Campanha barata ou injusta?

Michael Freitas Mohallem* comenta:   A última mudança nas regras eleitorais, em 2015, teve...

depoimentos Os Prisioneiros da Caixa 2

Ao final de seu depoimento ao juiz Sergio Moro, dentro do acordo de delação...

história Conselhos eleitorais com 2.000 anos de validade

Políticos disputam eleições há milhares de anos. E, antes mesmo de Jesus Cristo nascer,...