exterior

O que os marqueteiros não conseguem aprender com Trump

28 jan 16
Perfil

Bob Hoffman comenta em The Ad Contrarian:

 

Marqueteiros idiotas sempre acham que há uma grande lição a ser aprendida com todo fenômeno cultural.

 

Toda vez que há um tweet do Oreo ou um Desafio do Balde de Gelo, a turba do Powerpoint dá um boot em seus laptops e impacta o circuito de conferências com uma besteira superdimensionada, como 10 coisas que os marqueteiros podem aprender com Caitlyn Jenner.

 

Então, meus amigos, é hora de se preparar para uma tempestade de estupidez mercadológica sobre a candidatura Trump.

 

Os otários da mídia já estão tirando conclusões erradas.

 

Jeb Bush, que eles proclamaram o “líder da competição” meses antes de haver qualquer competição para liderar, gastou milhões em publicidade TV e está indo para trás. Donald Trump está liderando a candidatura republicana por uma larga margem, em todas as pesquisas. Ele gastou zero em publicidade.

 

Como resultado, todos que não sabem nada de coisa alguma estão proclamando uma nova era na política, na qual a propaganda – particularmente a propaganda em TV – não é mais necessária.

 

A manchete do New York Times diz: “Donald Trump descarta o arsenal comum de campanha, incluindo anúncios de TV”. No USA Today, a manchete diz: “TV, a antiga rainha da política dos EUA, encara a mortalidade”.

 

Besteira total. Há uma simples e única razão pela qual Trump está na posição em que está: a televisão.

 

Ele não precisa exibir comerciais porque, por anos a fio, ganhou milhões em tempo gratuito de TV. Tire dele a sua fama de TV e ele será apenas mais um fanfarrão, que nasceu para a terceira base e pensa que bate um triplo.

 

Há uma coisa que os distintos marqueteiros podem aprender com o Donald: apesar de toda a cascata sobre “precisão de segmentação” dos punguistas digitais, a mídia de massa é tão poderosa quanto sempre foi.

 

Você acha que esse cara estaria onde está se O Aprendiz fosse uma porra de um webinar?

 

 

Foto: heavyeditorial

 

 

 

Jornalistas, publicitários e especialistas em comunicação política trazem informação e análise para o debate público da atividade.

Publicações relacionadas

Comercial de Trump usa muro do Marrocos como se fosse nos EUA

Rindo da cara de Donald Trump

O fenômeno Donald Trump e seus mestres

últimas publicações
notícias Posto Ipiranga barra propaganda de João Dória na justiça

Mônica Bérgamo informa:   O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) aceitou pedido...

exterior Estátuas de Trump nu divertem os EUA

Estátuas que satirizam o candidato republicano à presidência, Donald Trump, foram espalhadas em cinco...

opinião Campanhas para governar, não apenas para ganhar

Donald Trump e Hillary Clinton, em debate na eleição presidencial norte-americana, colocam o dedo...

técnica O voto de garrafa

Aprendi a expressão “voto duro” na Bolívia, quando atuei como consultor na campanha de...

pesquisas Penúria nas pesquisas, vôo cego nas campanhas

A eleição municipal já começou e o mercado de pesquisas eleitorais também está em...

regulação Lei Falcão 2.0 no horário eleitoral: restrições e benefício

Em 1º de julho de 1976 foi promulgada a Lei nº 6.339, batizada em...

financiamento Campanha barata ou injusta?

Michael Freitas Mohallem* comenta:   A última mudança nas regras eleitorais, em 2015, teve...

depoimentos Os Prisioneiros da Caixa 2

Ao final de seu depoimento ao juiz Sergio Moro, dentro do acordo de delação...

história Conselhos eleitorais com 2.000 anos de validade

Políticos disputam eleições há milhares de anos. E, antes mesmo de Jesus Cristo nascer,...