história

O making of de um ditador

29 set 13
Perfil

Essas fotos (abaixo) foram tiradas em 1925 e mostram o Hitler ensaiando para ser… o Hitler.

 

E não era para você estar vendo.

 

Foram tiradas logo depois que ele cumpriu 9 meses de prisão por tentativa de golpe de Estado.

 

Durante esse tempo de sobra para reflexão, concluiu que não conseguiria tomar o poder a força e que precisaria de uma nova estratégia. Decidiu pela persuasão. E criou a persona do Hitler que conhecemos.

 

Foram 14 anos de ensaio até o começo da Segunda Guerra Mundial. Vou repetir: 14 anos de ensaio.

 

Nessa época, seu amigo e fotógrafo Heinrich Hoffman fazia sessões particulares para Hitler poder avaliar seu gestual em discursos.

 

Numa pequena salinha, o baixinho bigodudinho apertava o play no seu gravador e, enquanto ouvia seus próprios discursos, ensaiava meticulosamente cada gesto, cada punho fechado, cada braço erguido, cada dedo que apontaria mais tarde para a população alemã. Foram 14 anos aprimorando o personagem. E se você assistir a qualquer um de seus discursos, vai estar diante de um trabalho hercúleo, lapidado em unidades de segundos e sílabas.

 

Depois dessa sessões de fotos, Hitler sempre ordenava que os negativos fossem destruídos, mas Heinrich Hoffman preferiu guardar algumas fotos através dos anos, até publicar as 8 imagens que sobreviveram pulando de arquivos em arquivos, até serem publicadas em seu livro de memórias em 1955.

 

Toda vez que leio ou assisto alguma coisa sobre o Hitler e todas as atrocidades que cometeu, fico me perguntando como um único ser humano foi capaz de mobilizar e influenciar tantas pessoas a ponto de cometerem as piores barbaridades?

 

Suas promessas não eram comuns. Falava de coisas absurdas como raça superior, de genocídio, aliás, um termo criado justamente em 1944 para definir o que o Hitler fez.

 

Como então um tipinho de triste figura como esse conseguiu convencer milhões e milhões de pessoas a acreditarem em ideias tão obviamente erradas?

 

Pensa bem: as campanhas de hoje, bem intencionadas e nobres, com TV, rádio e internet não conseguem nem fazer a gente respeitar ciclista, usar camisinha, doar sangue e atravessar na faixa.

Mistério.

 

Do ponto de vista de propaganda é provavelmente o maior dos cases, junto com as feitas pelas religiões. Ainda mais se pensarmos que naquela época não haviam os meios de comunicação que temos hoje (vantagem ou desvantagem?).

 

O fato é que Hitler conseguia um efeito hipnótico nas multidões. Colocava-as em transe usando ênfase misturada à própria reação da massa, neutralizando assim qualquer pensamento crítico. E os alemães embarcavam 100% na emoção e na promessa de uma nova Alemanha.

 

Até hoje os discursos políticos carregam a indignação, fez escola. O Collor era um grande adepto do estilo, lembramos bem. Há quem diga que mais importante do que falar é como falar. E funciona.

 

Enfim, veja abaixo as 8 fotos que são o making of de um ditador. História sendo feita diante dos seus olhos (ah, a Internet…)

 

Hitler Speaks

 

Adolf Hitler

 

Adolf Hitler

 

Adolf Hitler

Dramatic Pose

 

Hitler Speech

 

Adolf Hitler

 

Adolf Hitler

 

POR WAGNER BRENNER – REPRODUZIDO DE UPDATE OR DIE

Foto Superior: Reprodução / Skepticism

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marqueteiros reproduz notíticas e artigos relevantes sobre a comunicação política, publicados na imprensa brasileira e mundial.
últimas publicações
notícias Posto Ipiranga barra propaganda de João Dória na justiça

Mônica Bérgamo informa:   O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) aceitou pedido...

exterior Estátuas de Trump nu divertem os EUA

Estátuas que satirizam o candidato republicano à presidência, Donald Trump, foram espalhadas em cinco...

opinião Campanhas para governar, não apenas para ganhar

Donald Trump e Hillary Clinton, em debate na eleição presidencial norte-americana, colocam o dedo...

técnica O voto de garrafa

Aprendi a expressão “voto duro” na Bolívia, quando atuei como consultor na campanha de...

pesquisas Penúria nas pesquisas, vôo cego nas campanhas

A eleição municipal já começou e o mercado de pesquisas eleitorais também está em...

regulação Lei Falcão 2.0 no horário eleitoral: restrições e benefício

Em 1º de julho de 1976 foi promulgada a Lei nº 6.339, batizada em...

financiamento Campanha barata ou injusta?

Michael Freitas Mohallem* comenta:   A última mudança nas regras eleitorais, em 2015, teve...

depoimentos Os Prisioneiros da Caixa 2

Ao final de seu depoimento ao juiz Sergio Moro, dentro do acordo de delação...

história Conselhos eleitorais com 2.000 anos de validade

Políticos disputam eleições há milhares de anos. E, antes mesmo de Jesus Cristo nascer,...